Seja bem-vindo(a) - 22 de fevereiro de 2024

Acesse nossas Redes Sociais

Clero

Padre Vilmar Moretti

Vigário Paroquial

Padre Vilmar Moretti é natural do Rio Maina, filho de João Moretti e Elza Mazzuchetti Moretti.

“A minha vida iniciou muito cedo na participação na vida da Igreja já como coroinha. Aliás, todos os quatro irmãos, Valmor, Vilmar, Valdir e Valcir, todos nós fomos coroinhas, naquele tempo aqui com o Padre Humberto Oenning, nessa paróquia. O Valmor era o mais velho, eu era o segundo e depois os nossos dois outros irmãos. A gente se revezava sempre nas missas que naquele tempo eram ainda muito cedo.”

Desde sua atuação na Igreja como coroinha relata que tinha uma decisão muito clara dentro em sua vida: sua vocação era ser padre.

“Muitas vezes ali na escola Padre Miguel Giacca […] [onde] eu fui aluno com muita alegria, quando os padres passavam pela escola para fazer um trabalho vocacional, eu sempre colocava ali na ficha ‘eu quero ser Padre’. Mas o Padre Humberto, que era o pároco naquele tempo, sempre dizia: ‘Olha, tu não vai dar o nome para ser padre para outro padre. Tem que falar comigo porque eu é que quero te levar para o seminário’.”

Como a Diocese de Criciúma seria criada apenas anos mais tarde, em 1998, toda formação e início do ministério do pe. Vilmar foi na Diocese de Tubarão. Assim, em 1964, inicia sua caminhada formativa no seminário de São Ludgero. A partir de 1965 vai para o seminário Nossa Senhora de Fatima, em Tubarão, onde fica durante todo o período do Ensino Médio e da Faculdade de Filosofia. Em 1974, então, vai para o seminário teológico em Florianópolis e lá reside até agosto de 1979, quando é ordenado presbítero, com o lema “Antes que no seio materno fosses formado, eu já te conhecia; antes do teu nascimento eu já te havia consagrado” (Jr 1,5).

“A ordenação sacerdotal aconteceu aqui no Brotolândia Clube. Foi o primeiro ato antes da inauguração do clube. A nossa igreja antiga, onde eu fui coroinha, onde eu cresci, onde eu recebi os sacramentos todos, o espaço era pequeno, por isso a ordenação aconteceu ali no Brotolândia Clube, no dia 4 de agosto de 1979. E a primeira missa aconteceu onde hoje é a Paróquia Sagrada Família de Nazaré.”

Em dezembro de 1979 pe. Vilmar vai trabalhar na Diocese de Caçador, na paróquia Arroio Trinta, na qual ficou por 8 anos. Depois vai morar e servir um tempo com o bispo da Diocese de Caçador e, em julho de 1990, retorna para a Diocese de Tubarão, sendo designado para a Paróquia São Marcos, de Nova Veneza, juntamente com Padre Amílcar Gabriel, permanecendo ali durante 14 anos.

Em seguida, é designado para a Paróquia Nossa Senhora da Salete, no bairro Próspera, em Criciúma, onde fica por 12 anos. Em 2016, então, retorna a Nova Veneza, onde permanece por mais 5 anos.

De Nova Veneza, pe. Vilmar é transferido para sua atual missão: vigário paroquial da Paróquia Santo Agostinho, no Rio Maina, da qual é filho.

“Minha paróquia do coração, onde eu nasci, onde me criei, onde eu recebi a Primeira Eucaristia, o Batismo, a Crisma e a Ordenação Sacerdotal. Tudo aconteceu aqui na paróquia Santo Agostinho, onde eu estou hoje com muita alegria, juntamente com padre Eduardo com quem tenho uma convivência muito sadia, muito fraterna. Assim eu vou também absorvendo a alegria, a dinâmica desse jovem sacerdote e nós vamos construindo também a nossa vida, a nossa paróquia, com o nosso povo, um povo acolhedor com quem eu encontro, com muita frequência, tantas pessoas que eu conheci desde a minha infância e que fizeram parte também da minha vida, do meu sacerdócio, do meu tempo de formação.”