Seja bem-vindo(a) - 03 de março de 2024

Acesse nossas Redes Sociais

Os Sete Sacramentos da Igreja

A Unção Dos Enfermos

“Alguém de vós está doente? Chame os presbíteros da Igreja para que orem sobre ele, ungindo-o com óleo em nome do Senhor. A oração da fé salvará o doente e o Senhor o aliviará; e, se tiver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados” (Tg 5, 14-15)

Frequentemente, Jesus pede aos doentes que tenham fé e pelo sacramento da Unção dos Enfermos continua a nos tocar para nos curar. Pela sua paixão e morte na cruz Cristo deu novo sentido ao sofrimento: desde então por meio do sofrimento podemos nos configurar a ele e nos unir à sua paixão redentora. “Curai os enfermos!” (Mt 10, 8). A Igreja recebeu este encargo do Senhor e procura cumpri-lo, tanto pelos cuidados que dispensa aos doentes, como pela oração de intercessão com que os acompanha. (Catecismo da Igreja Católica, 15041505.1509)

Já no Evangelho, os apóstolos “partiram e pregaram que era preciso cada um arrepender-se. Expulsavam muitos demônios, ungiam com óleo numerosos doentes, e curavam-nos”. (Mc 6, 12-13). Recebem essa missão do próprio Jesus: “em Meu nome irão impor as mãos aos doentes, e estes ficarão curados.” (Mc 16, 1 7-18)

Por fim, “pela santa Unção dos Enfermos e pela oração dos presbíteros, toda a Igreja encomenda os doentes ao Senhor, sofredor e glorificado, para que os alivie e os salve.” (Lumen Gentium, 11)

O que devo fazer?

Este sacramento é concedido aos que se encontram enfermos, em situação que pode colocar risco à vida. Portanto, deve ser solicitado sempre que necessário.

Deve-se procurar a secretaria da paróquia ou diretamente o padre, a fim de agendar uma visita deste ao que necessita do sacramento.