Seja bem-vindo(a) - 18 de junho de 2024

Acesse nossas Redes Sociais

Os Sete Sacramentos da Igreja

A Reconciliação (Confissão)

“Recebei o Espírito Santo. Aqueles a quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; aqueles aos quais retiverdes, eles lhes serão retidos.” (Jo 20,22-23)

A vida nova recebida no Batismo não apagou a nossa fragilidade e a nossa fraqueza, nem a inclinação para o pecado, próprias da natureza humana.

 Ajudados pela graça de Cristo, devemos combater este pecado. Este combate é o da conversão, em vista da santidade e da vida eterna, a que o Senhor não se cansa de nos chamar. (Catecismo da Igreja Católica, 1426)

Portanto, quando nos aproximamos do sacramento da Reconciliação obtemos da misericórdia de Deus o perdão da ofensa a Ele feita e, ao mesmo tempo, somos reconciliados com a Igreja, que tínhamos ferido com o nosso pecado. (Lumen Gentium, 11)

O que devo fazer?

Para receber este sacramento é necessário procurar o sacerdote, quando você sentir necessidade de buscar  o perdão de seus pecados e estiver preparado para isto.

É fundamental uma preparação pessoal prévia, por meio de um sincero Exame de Consciência, pelo qual cada um irá rever seus atos e pensamentos a fim de confessá-los no momento do sacramento.

Reconhecendo-se pecador e verdadeiramente arrependido dos seus pecados, buscará o sacerdote para realizar a Confissão e receber o sacramento.

Orientação

Uma boa confissão tem “4 C’s”:

  1. Clara: indicar qual foi o pecado específico, sem acrescentar desculpas.
  2. Concreta: referir o ato ou pensamento preciso, sem usar frases genéricas e soltas.
  3. Concisa: evitar dar explicações ou descrições desnecessárias.
  4. Completa: não deixar de falar nenhum pecado grave, vencendo a vergonha.